segunda-feira, 8 de outubro de 2007

O pecadinho da ganância.

Umas das novelinhas da vida real acompanhada recentemente, foi toda essa confusão com o "Tropa de Elite".
Que um ladino tradutor/legendário foi o responsável pelo prévio deleite dos internautas, é algo conhecido e aprovado pela maioria de nós.
E é aí que está.
Quem já teve a oportunidade de conferir essa obra de arte nacional (legalmente ou não), provavelmente concluiu à partir da proposta do filme, que cada umas das pessoas que participam de alguma maneira do tráfico, é sim , a responsável por toda a balbúrdia nos morros, centros de narcóticos e afins. E veja só , leitor de minh'alma, que infeliz coincidência, comparando-se com toda essa epopéia envolvendo o lançamento do filme supracitada.
Se assistimos, concordamos, apoiamos, ou até não opinamos sobre, o fato da produção ser pirateada por toda a rede, estamos sim financiando a ganância. A mesma ganância dos PMs corruptíveis, dos traficantes, do português da padaria, minha , sua, enfim... de todos aqueles que burlam o método "tradicional" de se fazer as coisas.
Particularmente, decidi por assistir ao filmeno cinema. Apenas pra sentir-me """incentivando a indústria cinematográfica nacional""" ( e com 6 aspas mesmo !).
Não estou lançando a você leitor um pedido de comoção geral a favor da honestidade, apenas toco na ferida e esponho fatos.Dessa maneira eu, finalmente, calo-me após a pergunta.

"Se parássemos de agir com ganância, nas pequenas coisas, poderíamos ter cacife suficiente para protestarmos contra as grandes ?"


2 comentários:

luninha_ghinato disse...

apoiado
e menine, você viu que o gilberto gil, nosso exímio ministro da cultura, foi pego vendo esse filme pirata? HUAHUA fods
tá na veja do Che, se nao me engano
mas o filme é bom..

Harle Má! disse...

de um musinistro que canta

"Quem quer alho?...quem quer alho?... quem quer alho?"

Espera-se o que?