sexta-feira, 5 de outubro de 2007

VICTOR RAMOS EM ENTREVISTA

Com certa demora, a última entrevista da grandiosa série com os criadores mais bacanudos, esquisitões, desajustados e imbecis que pisaram na face orkutiana. Hoje o da vez é Victor Ramos, o sagaz, pândego e humanídeo muito gente fina que respondeu a entrevista com muito humor.
Se você não o conhece, não perde por esperar, veja quem ele é e delicie-se com esta que foi, quiçá, a melhor entrevista do BOBtv até agora.

Não tão reconhecido como os gigantes mascarados, Victor faz comunidades que tentam, de certa maneira, renovar as comuns que já estão gastas no orkut e faz isso muito bem. Cria séries de comunidades criativas e conquistas fãs, estes que quando gostam não abrem mão do rapaz. Vitinho é, sem dúvida, um rapaz pasmoso.



BOBtv - Em relação aos outros criadores mais populares, você começou tarde a criar comunidades, só em 2005. Como foi que essa idéia surgiu e como as comunidades foram se difundindo pelo orkut?

Victor Ramos - Há uma informação infundada na sua pergunta, pois mesmo tendo começado em 2005, quando iniciei a criar comunidades nestes moldes que hoje conhecemos, não havia outro criador popular. Não esses à qual você se refere implicitamente. A idéia de ter um perfil exclusivo para criar e administrar comunidades é tão antiga quanto o próprio Orkut, faz prova disso os diversos perfis de moderadoras®. Mas eu posso afirmar que já influenciei e encorajei muita gente a criar comunidades...

Mas enfim, no início criava comunidades com o meu perfil "normal", sem nenhuma pretensão, apenas com o intuito de tornar meu perfil condizente com minha personalidade. Depois percebi as inúmeras vantagens de ter um perfil exclusivo para isto, tais como: poder sair e entrar de suas próprias comunidades quando quiser; facilidade em administrá-las; não se expor tanto; maior controle sobre elas; é um meio eficaz de divulgar suas comunidades. Com tantas vantagens assim, não havia motivo para não criar um perfil próprio para isto...

BOBtv - Assim que elas foram tomando o gosto popular e sua fama de criador começou a crescer, quais foram suas reações?

VR - Tudo aconteceu (e está acontecendo) de forma gradual e paulatina. Acho que demorou uns dois meses até que uma comunidade minha passasse de dez membros. Nunca esperei que passasse disso, mas aí foram crescendo, crescendo, crescendo... Não foi uma coisa que aconteceu de uma hora para outra. Acho que por conta disso demorei em perceber que essa coisa toda havia tomado uma proporção curiosa. Eu acompanhei o crescimento inicial, antes olhava as comunidades frequentemente, participava, desenvolvia os tópicos, trocava informações, apagava spams etc... Acho que em virtude disso, não me dei conta de que elas estavam se tornando bem populares.

BOBtv - Sobre os fãs que você conquistou como foi que você agiu ao surgirem os primeiros?

VR - Antigamente tinha um contato mais direto com as pessoas que gostavam das comunidades que eu criava, tanto através de msn, quanto do próprio orkut, porque não eram muitas as pessoas que descobriam as comunidades e o meu perfil. Mas isso somente no início, quando era possível deixar o endereço do meu msn no perfil, responder todos os scraps, conversar com as pessoas e talz... Atualmente é meio difícil fazer tudo isso. E também não acho que sejam fãs, são só pessoas que se divertiram ou não com aquilo que pensei e transcrevi para o orkut.

BOBtv - Suas comunidades vão pelo mais comum da vida, sendo menos 'idiotas' do que dos outros amigos criadores. Quais são suas inspirações para criá-las?

VR - Ah, discordo que sejam menos idiotas... Mas a inspiração para criar vem do cotidiano mesmo, as coisas vão acontecendo comigo e vou criando comunidades para que as pessoas possam se identificar com minhas causas, fazendo com que eu não me sinta só no mundo... Posso dizer que, literalmente, a maioria das minhas comunidades são autobiográficas.

BOBtv - Falando em amigos criadores, qual sua relação com os outros grandes, como C!, B!, Dookie, Chlires?

VR - Relação de tolerância, não os processando por me imitarem...

Praticamente nenhuma. Já troquei alguns scraps com o Bruno há um tempo, o B já me deixou um scrap falando que éramos concorrentes, Chilres adicionou meu perfil verdadeiro recentemente e umas três vezes que escrevi alguma palavra com erro de digitação na descrição de alguma comunidade o C me deixou um scrap avisando. E às vezes descubro que uma comunidade que eu estava olhando foi criada por algum deles. Fora isso, tive pouco contato com eles...

BOBtv - Uma série de comunidades de sucesso que você teve a felicidade de criar foi a '...é para os fracos' que naturalmente deu continuidade ao 'Pronto, acabou'. Da onde apareceram as idéias para fazer, quiçá, as melhores comunidades do orkut?

VR - Cada comunidade tem uma história diferente. A comunidade "Pronto, acabou" serviu como uma espécie de terapia para mim. Não sei ao certo como, mas não conseguia parar de pensar nessa frase: "Pronto, acabou. Mentira, acabou, não...". Essa frase se repetia na minha cabeça insistentemente, de verdade mesmo, andando na rua, almoçando, assistindo televisão, estudando e a frase se repetindo na minha cabeça: "Pronto, acabou. Mentira acabou, não...". Pensei que nunca iria conseguir parar de pensar nessas palavras. Hoje ainda vêm a minha cabeça, mas em freqüência menor... Acho que criar a referida comunidade ajudou a fazer com essas palavras parassem de se repetir em minha mente...

A série "...é para os fracos" surgiu de uma lembrança minha, de quando, aos nove anos de idade, decidi que não iria pentear, tampouco cortar, o cabelo por um período de dois meses... Evidente, que houve grande pressão para que isso não acontecesse, para que ao menos eu os penteasse, mas resisti bravamente, tenho fotos disso... Com estas comunidades pretendo passar uma mensagem ao mundo do que aprendi com esta minha experiência, de que às vezes é preciso subverter os valores para conquistar a liberdade e, subsequentemente, a felicidade espiritual plena. E as outras comunidades dessa série também foram experiências minhas, porém em outros momentos de minha vida, mas que emitem a mesma mensagem. Talvez ninguém acredite, mas foram esses fatos que me inspiraram...

Vale ressaltar que atualmente têm outras 'séries de comunidades' que dão continuidade à "Pronto, acabou". E provavelmente, ainda vêm outras por aí...

BOBtv - Comunidades como 'E eu aqui' são de um ar depressivo. Até momentos assim podem virar boas comunidades?

VR - Ah, sim... Qualquer coisa pode virar uma boa comunidade. Até momentos assim... A maioria das comunidades no orkut apresenta um humor "pateta" ou irônico-sarcástico... E muitas vezes o humor depreciativo é esquecido. Desde minhas primeiras comunidades estava presente o conflito psicológico/coletivo que busca o subjetivismo metafísico através de uma ontologia poética. E isso sempre esteve contido em minha visão de mundo e acaba refletindo no meu senso de humor também. E como momentos assim proporcionam uma representatividade da síntese coletiva operada por uma consciência individual que realiza uma obscura passagem do subjetivo ao objetivo, percebi que uma comunidade que transmitisse isso geraria fácil identificação pelas pessoas.

BOBtv - Na TV, nos jornais e até em e-mails certos tipos de humor são abordados. Você acha que comunidades como as suas fazem um estilo novo de humor, o 'orkutiano'?

VR - Não vejo dessa forma. Acho que é possível vir a existir um humor tipicamente 'orkutiano', futuramente talvez, mas não acredito que um novo estilo de humor já tenha surgido. O Orkut é bem simples, e transmitir uma idéia através de uma comunidade é bem simples também, mesmo com as limitações de caracteres no título e na descrição. O que existe são pessoas, desocupadas em sua maioria, dispostas a fazer humor no orkut, que tentam reunir pessoas que se identificam de alguma forma com alguma piada ou situação descrita...

BOBtv - Com tantas comunidades famosas e tantos fãs, você já foi reconhecido na rua por conta do orkut?

VR - Já, já fui reconhecido sim e é meio embaraçoso... Mas sou mais reconhecido pelo nome do que pela minha aparência. Por exemplo, a pessoa descobre que meu nome é Victor Ramos, daí pergunta se sou eu mesmo. Já aconteceu também, de ter pessoas que eu conhecia há bastante tempo e estarem em minhas comunidades sem saber que eram minhas e que era eu...

BOBtv - Por causa das comunidades você já foi agraciado em algum sentido?

VR - Por enquanto, só através de scraps e depoimentos mesmo... É praticamente o único meio que o público demonstra o carinho que sente por mim... (É brincadeira, viu gente?).

Ah, sim, e quando fazem uma comunidade para mim, não vou negar que me sinto 'agraciado' também...

Já fiz alguns amigos (virtuais) por causa das comunidades... Pessoais legais, que passam tempo significativo na internet...

Mas fora da internet não, acho que nunca fui agraciado nem ganhei nada, não...

BOBtv - Há pontos ruins em ter fama na internet?

VR - Sim. Sempre rola uma pressão para a próxima comunidade... Por minhas comunidades serem muito boas, as pessoas criam muita expectativa, daí me sinto pressionado a ter que criar uma comunidade melhor que a outra. Sou muito perfeccionista, estou sempre tentando me superar. E é legal perceber que estou conseguindo realizar meu objetivo, que é a superação através da qualificação e otimização, e ter o reconhecimento do grande público.
Mentira, não tem pontos ruins, não. Nem pontos bons, só o divertimento mesmo...

BOBtv - Além de ser um exímio criador de comunidades, qual é sua profissão?

VR - Desocupado

Ex-estagiário não remunerado

Estudante

Não gosto de dar informações que possam ajudar a descobrir quem sou.

BOBtv - Que conselho você daria a uma pessoa sagaz, de criatividade superior que esteja a fim de começar a criar comunidades?

VR - Olha, há muito tempo não vejo uma comunidade que me faça rir. Uma comunidade realmente engraçada... Isso se deve, acredito eu, porque não houve uma renovação. As comunidades se repetem muito, oferecendo pouca variação. Acho difícil que alguém tenha algo inovador a acrescentar. Inclusive, este é um debate constante na doutrina, pois talvez já tenham se esgotado as formas de se criar comunidade. Portanto, sugiro a uma pessoa sagaz e criativa que procure entreter através da internet faça vídeos para o You Tube... (e terás um futuro bem mais promissor).

BOBtv - Sente orgulho de todo o império comunal que criou?

VR - Depende. Depende do interlocutor. Às vezes sinto vergonha, às vezes sinto orgulho. Depende muito...

BOBtv - Para terminar, o que o orkut mudou na sua vida?

VR - Sempre militei em favor dos modismos da internet. Tive blog, fotolog, tenho alguns vídeos no Youtube, perfil no last.fm... Até cheguei a criar perfil no gazzag, beltrano, hi5, etc... Já usei bate-papo da uol, mirc, msn... Isso dentre muitas outras coisas. O orkut talvez tenha sido o meu passatempo de internet mais eficaz e em que eu estive mais atuante. E é o meu preferido também, é possível encontrar muita coisa boa e interessante nele... Mas não interferiu significativamente em minha vida. Não mudei por causa das comunidades, nem deixo de fazer as coisas para ficar no orkut, embora sempre tenha alguém que irá pensar isso.



Em dezembro, a segunda temporada de entrevistas com os criadores criativos do orkut!

mundobobtv@gmail.com

19 comentários:

Miguel disse...

eu amo o Vitor Ramos

guilherme disse...

tb

Dona Chlires disse...

Hmmmm...

Thainá Galindo disse...

Eu sei sua verdadeira identidade :)

Luís disse...

Prefiro o B! e o C!

mônica disse...

o melhor criador de comunidades, (pelo menos, pra mim), as minhas preferidas são as do perfil 'Victor comunidades Los hermanos', ótima entrevista! :)

Anônimo disse...

Ele alegra meu dia!!!
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=33026635

linhas tortas. disse...

Victor Ramos é rei huauhahuauha

Maíra disse...

Adooooro as comunidades do Victor. :D
Ótima a entrevista.

/MabX. disse...

The best forever and ever. HEUEHUEHEUEHEU. ¦3

Anônimo disse...

Gosto mais dele do que do B! e do C!.

Vitor disse...

Prefiro ele à qualquer outro criador de comunidades :3

Tiago disse...

Com certeza, o melhor criador de comunidades ever... Sem abusar de fotos chamativas e diálogos engraçadinhos com "hihihi"

lenda.

MANIFESTO À ILUSÃO disse...

Caro Vitor Ramos,

Venho com esta... (não venho, não!)

Bom, seria interessante se ocorresse em meio aos seus pensamentos a possibilidade de... hum...

(...)

Seriiia interessante se em meio a um "devaneio" seu, você...

Enfim, as abelhinhas °-_-

CASE COMIGO! -_*

(por favor!!?)

Tereza disse...

Amo mtoOo esse cara!

Priscila disse...

As comunidades do Victor são as melhores mesmo

Fabiana disse...

Ele é tão legal!

Carol disse...

ele é O MELHOR mesmo! *-*

Anônimo disse...

entrevista tao besta q da sono ou nem da vnt de ler de tao longa vai se fude né manooo porra velhor se liga mané de merda vai pensar numa coisa pra ser algo na vida, fica ai crando comunidade besta q nunca vai faze vc subir na vida otário